segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Meteorologia

. . . .
«demasiado frio para apostar em mi
. . ..

2 comentários:

Sisg disse...

Minha linda como me compreendes...obrigada pelos comentários. As molduras mesmo as vazias trazem recordações. Ainda hoje olhei para o "teu cantinho vazio", sem aquela pilha de livros e com aquele pc raquitico coitadinho.Uma mesa vazia. E a moldura de vazio desfez-se em sorriso. "Liberté, Égalité et fraternité" é o que se quer. Hoje segunda-feira apeteceu-me aquecer o teu dia, não estavas lá mas rodei à hora de almoço o sino dos espelhos do jardim do poeta com os bancos laranja. Toquem os sinos é hora da liberdade, da vida, da Lara(nja).
E lá estavas tu assim a modos que transparente... a rodopiar... a ser livre... a criar poesia.


Beijinhos

P.S. Já viste a vhs? Adorei!

Lara disse...

. há coisas estranhas.


. sinto que o "nó" da garganta desceu, o "peito" da perna subiu, e para não ficar atrás, cheio de inveja e de remorços, o "aperto" do peito que tem o péssimo hábito de apertar ainda mais o coração, resolveram todos confluir para os meus despistados dedos. que tremem. e suam. suam muito. suam tanto que já nem sei se será do friozinho da barriga e do arrepio da "espinha" ou do quentinho das tuas palavras, que me reconfortou... agora. muito. tanto. os dedos tremem tanto e o aperto que era do peito, e o nó que era da garganta, asfixiaram o dedilhar da escrita. bloqueei. não sei o que escrever, nem como agradecer. há falta de um sino por perto, ou dum carrilhão bonito e melodioso, ofereço-te o soar dos meus dedos, que tremelicam impeçando uns nos outros, como os ferrinhos felizes do rabimbomalho :). o som não é giro, mas é meu e é sentido. ouves?. o que me escreveste tocou.e suo.

obrigada****** beijinhos meus.






.escrevi visível com "z", uma "presença/erro" terrível, mas acho que até ficou giro e é bem apropriado atendendo ao conteúdo do comentário, deve ter sido "coisa" do sr. inconsciente pa ra "se casar/igualar" ao/com o "vazio".

Afterimage

Disparou. Tocou. de raspão. quem. Alguém. «foi*».

_- - -__...|.|